Bem-vindo ao Atlas Geográfico Escolar na Internet! Aqui você encontra ilustrações animadas sobre geografia e cartografia, e consulta mapas do Brasil e do Mundo de uma forma fácil e atraente.

Globo de Mella, Globo de Poseidon, Globo de Ptolomeu

A Grécia antiga, considerada o berço da civilização ocidental, muito contribuiu para o desenvolvimento das ciências, da filosofia e das artes em geral. Já no século VI a.C., suas expedições militares e de navegação, impulsionaram os trabalhos de cosmógrafos, astrônomos e matemáticos, os primeiros a buscar métodos científicos capazes de representar a superfície terrestre.

"Globe de Mella, Globe de Posidonius, Globe de Ptolomee" - Raphaelo Savanarola, séc. XVIII

Tradução: Globo de Mella, Globo de Poseidon, Globo de Ptolomeu. Nesta gravura aparecem três representações antigas do Globo. Observa-se a projeção cônica, muito usada por Ptolomeu

Dentre os personagens mais importantes, pode-se citar Erastótenes (275-194 a.C.) e Ptolomeu (90-168 d.C.). O primeiro foi filósofo, astrônomo e matemático da escola de Alexandria, responsável pelo cálculo da circunferência da Terra. Para efetuar este cálculo Erastótenes utilizou como referência a altura angular do Sol e a distância entre as cidades de Alexandria e Siena, chegando ao valor de 110 Km, muito próximo do valor conhecido atualmente, 111 Km.

Ptolomeu

Ptolomeu

Astrônomo, matemático e geógrafo, viveu em Alexandria, na época em que era dominada pelo Império Romano. Considerado o autor do primeiro Atlas Universal, disseminou o uso das coordenadas (latitude e longitude) e das projeções cônicas. Seu trabalho foi reproduzido muitas vezes durante a Idade Média, até que surgisse um mapa com maior precisão, o que só ocorreria 14 (quatorze) séculos depois, com Mercator

Enquanto os gregos experimentavam um grande avanço na área da Cartografia, os romanos ainda se encontravam em um estágio anterior. Utilizando-se de uma forma de representação muito primitiva, situavam Roma como centro do mundo e davam maior ênfase ao registro de rotas. A função principal desses mapas era de ordem prática, sendo utilizados para fins militares, administrativos e comerciais.

Orbis Terrarum - Vipsanius Agripa (20 a.C.)

Um dos mais famosos mapas romanos foi elaborado por Marcus Vipsanius Agripa (63-12 a.C.) a pedido do Imperador Octavio Augusto. Situado no Campo de Marte, em Roma, o "Orbis Terrarum", mostrava com detalhes todas as rotas do Império Romano e incluía muitas outras informações. Este mapa chegou a ser reproduzido em outras importantes cidades do Império mas, não foram preservados.

"Orbis Terrarum" - Vipsanius Agripa
Reprodução do mapa original (20 a.C.)

© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística